Translate

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Amor, paixão, e loucura

Navegando pela net me deparei com esse texto... achei interessante.

Estudos têm demonstrado que o escaneamento dos cérebros dos indivíduos apaixonados exibe uma semelhança com as pessoas portadoras de uma doença mental. O amor cria uma atividade na mesma área do cérebro que a fome, a sede, e drogas pesadas, criando atividade Polimerase. Novos amores, portanto, poderiam ser mais emocionais do que físicos. Ao longo do tempo, essa reação ao amor muda, e diferentes áreas do cérebro são ativadas, principalmente naqueles amores que envolvem compromissos de longo prazo. Dr. Andrew Newberg, um neurocientista, sugere que esta reação de modificação do amor é tão semelhante ao do vício as drogas, porque sem amor, a humanidade morreria.

Fonte: Wikipédia.

3 comentários:

  1. Olá, Simone, bom dia. Engraçado que tivemos a mesma sintonia essa semana. Também abordei um tema ligado à paixão, mas em seu extremo. Acabei tendo que estudar o assunto devido a um fato ocorrido comigo e que me pegou de surpresa. Para diminuir a minha dor e o meu choque, resolvi tentar estudar o assunto e escrever para alertar outras pessoas.É um assunto pesado, mas necessário. Beijos!!!http://mecaseicomohomemerrado.blogspot.com/2010/03/matar-ou-morrer-por-amor.html

    ResponderExcluir
  2. Nossa que medo do amor HSUAHSUAHSIA

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi Esperança, caramba, eu cabei de ler o seu post, que coisa hein?
    è o tipo de assunto que dá até estudo pra tese!

    Daiane, o amor é lindo, calmo e tranquilo. Vc sentirá.
    Boa sorte meninas,

    Bejokas

    ResponderExcluir

Gosto de comentar os comentários!Se der passe por aqui depois. Agradeço a sua participação, comentando.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...